quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Feliz 2013!!!


A ABPEducom deseja a todos os educomunicadores um 2013 inspirador! Que cada um de nós possa contribuir para criar mais espaços de diálogo, criatividade, democracia, consciência crítica, ética, solidariedade, cidadania, eqüidade e delicadeza! Porque pequenos gestos podem fazer grandes diferenças!

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

UFU abre inscrições para Mestrado Profissional em Tecnologias, Comunicação e Educação


Universidade Federal de Uberlândia abre inscrição para Mestrado Profissional em Tecnologias, Comunicação e Educação. Mais informações em :  http://www.ppgce.faced.ufu.br/inicio

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

UNESCO launches online course in Media and Information Literacy and Intercultural Dialogue



© UNESCO

UNESCO supports the Media and Information Literacy (MIL) and Intercultural Dialogue University Network in the launch of an online course in MIL and intercultural dialogue. The course is designed for teachers, policy makers and professionals. It is led by the Queensland University of Technology (QUT) and will be offered over 13 weeks, from 25 February to 31 May 2013.

“We live in a world where the quality of information we receive largely determines our choices and ensuing actions, including our capacity to enjoy fundamental freedoms and the ability for self-determination and development,” says Janis Karklins, UNESCO’s Assistant Director-General for Communication and Information. Therefore, this course will assist teachers, policy makers and professionals to become agents of change through the development of MIL competencies in their communities and through enhancing intercultural understanding.
The course will focus on the following subjects:
  • Intercultural dialogue and citizenship;
  • Freedom of expression, freedom of information and understanding the news;
  • Representation and languages in media and information;
  • Advertising and citizenship;
  • Information literacy and library skills;
  • Communication;
  • MIL and teaching/learning;
  • MIL policies and strategies;
  • Citizens and the media and technologies;
  • Global media/technologies in an increasingly connected world; and
  • Internet opportunities and challenges.
The course will be offered through QUT’s online learning system, Blackboard, and via Blackboard Collaborate. Most sessions will be self-directed, with ongoing interaction with the course presenters in the online space. There will be four ‘live’ sessions presented globally by international guest lecturers.
Participants will be able to complete the programme at basic, intermediate or advanced levels. Participants who successfully complete the basic and intermediate levels will receive a certificate of completion.  Participants who successfully complete the advanced level of the course will be eligible to receive advanced standing towards a Master of Education or Graduate Certificate in Education at QUT.
Queensland University of Technology is an Australian and world leader in the provision of media and information literacy courses for students at undergraduate and postgraduate levels. QUT’s Faculty of Education is Australia’s largest one and in the top two faculties for educational research.
In order to successfully complete this course participants will need regular access to a computer and Internet access to download documents, listen to podcasts and view online videos.
To apply, please download and complete the application form by 18 January 2013. There are no associated fees to participants who wish to follow this course.
This online course is part of UNESCO’s strategy to foster media and information literacy in societies, which includes:

IV Encontro Brasileiro de Educomunicação - Entrevista Profª. Rosane Rosa

http://www.youtube.com/watch?v=whpMT4iTF44&feature=player_embedded#!
IV Encontro Brasileiro de Educomunicação, que aconteceu em outubro de 2012, em SP, entrevista Profª. Rosane Rosa, da UFSM, Vice-Presidente da ABPEducom.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Pesquisa revela tendências do noticiário sobre racismo


Os jornais brasileiros debatem sobre a problemática do racismo, mas negligenciam a relação entre esta violência simbólica e o quadro de homicídios que vitima, principalmente, a população negra no País. A avaliação consta da pesquisa Imprensa e racismo: uma análise das tendências da cobertura jornalística, lançada dia 14/12 pela ANDI – Comunicação e Direitos, com apoio da Fundação Ford e da Fundação W. K. Kellogg.

A análise incidiu sobre 54 periódicos impressos das cinco regiões do Brasil, durante o período de 2007 a 2010, e identificou algumas peculiaridades no tratamento editorial dispensado à cobertura sobre a temática. Dentre elas, “a clara desvinculação entre as violências físicas praticadas contra a população negra e o debate sobre seu contexto primordial de produção – ou seja, o racismo”.

OUTRAS TENDÊNCIAS – A pesquisa, que evidencia também perspectivas positivas da cobertura, sublinha que, não obstante essa grave lacuna, “o noticiário sobre racismo é tecnicamente superior a muitas das coberturas analisadas ao longo dos anos pela ANDI”. Diferentemente das narrativas sobre violências físicas, por exemplo, a maioria dos textos sobre racismo é contextualizada, reunindo elementos importantes à compreensão da problemática.

“Não significa dizer que o noticiário seja predominantemente favorável aos mecanismos de enfrentamento ao racismo” – alertam os pesquisadores. Destoando de outras coberturas temáticas avaliadas pela organização, esse tipo de texto é permeado por um volume significativo de conteúdos opinativos. E a maioria desses espaços, considerados “nobres”, comporta posicionamento contrário ao sistema de cotas raciais, por exemplo.

Outra das conclusões do estudo refere-se ao desempenho quantitativo dos veículos analisados. De acordo com os pesquisadores, “contrariando a tendência geral da cobertura, e diferentemente do verificado nas séries histórias da ANDI, é um veículo regional/local que vem puxando o debate sobre racismo no País”: o jornal A Tarde (BA), seguido por um meio de comunicação de alcance nacional (O Estado de S.Paulo).

FICHA TÉCNICA
TítuloImprensa e racismo: uma análise das tendências da cobertura jornalística
Realização: ANDI – Comunicação e Direitos
Apoio: Fundação Ford e Fundação W. K. Kellogg
Disponível emResumo executivo e Íntegra da pesquisa


Fonte: ANDI Comunicação e Direitos

Educomunicação na rede municipal de ensino de SP




Trajetória da Educomunicação na Rede Municipal de Ensino de São Paulo entre 2005 a 2012. (Por Carlos Lima - Publicado no YouTube em 17/12/2012 - http://www.youtube.com/watch?v=-RGcnsP6pvI&feature=youtu.be)

ABPEducom apresenta-se durante encontro do Mídias na Educação


No dia 15 de dezembro, durante encontro do curso, a diretora de Comunicação da Associação Brasileira de Pesquisadores e Profissionais em Educomunicação (ABPEducom), Cristiane Parente, falou aos participantes sobre a entidade, sua proposta e objetivos, explicando como os professores podem conhecer mais sobre ela e se filiarem. Ao seu lado estava o coordenador geral do curso Mídias na Educação em São Paulo, Prof. Dr. Ismar de Oliveira Soares, que é o presidente da ABPEducom. Conheça o site da ABPEducom: http://www.abpeducom.org.br/. Vale notar que Parente integrou-se também à equipe do Mídias, atuando como orientadora de trabalhos.

Fonte: Blog Mídias na Educação (http://blog.midiaseducacao.com/2012/12/midias-na-educacao-abpeducom-conversa.html)

Projetos de Educomunicação



No dia 14 de dezembro aconteceu o II seminário Nas Ondas do Rádio, em São Paulo. Durante todo o dia foram apresentadas experiências  e produções de escolas municipais. Abaixo, alguns links para que você conheça um pouco do que foi mostrado no evento.

EMEF Antenor Nascentes - Programa Nas Ondas do Vídeo 
http://www.youtube.com/watch?v=62encAv63Kk
http://emefantenor.blogspot.com.br/

EMEF Habib Carlos Krillos - Projeto "Minha Escola é sustentável?"
Os alunos escolheram que queriam trabalhar com a questão do desperdício de merenda na escola. No final, criaram uma horta usando os restos de alimento como adubo.
http://emefdrhabib.blogspot.com.br/2012/06/projeto-sustentabilidade-passos-largos.html

EMEI Eunice dos Santos - TV Cedro Rosa
A intenção foi mostrar lugares de São Paulo vistos pelo olhar das crianças. Ganhou o Prêmio Paulo Freire (da Câmara)
http://tvcedrorosa.wordpress.com/

EMEBD Helen Keller
Escola de educação bilíngue para surdos
http://surdohk.blogspot.com.br/

EMEF Leonor Mendes de Barros - Rádio Teens
http://lableonor.blogspot.com.br/

EMEF Presidente Kennedy
Três meses de projeto AES Eletropaulo nas Escolas resultou no blog:
http://sosenergia.wordpress.com/
 



Fonte: Fábio Nepomuceno e Priscila Haikal

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

ONU promove concurso de vídeos educacionais com prêmios de até 20 mil dólares



A iniciativa Impacto Acadêmico das Nações Unidas (UNAI) e a Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade de Buenos Aires estão com as inscrições abertas até 15 de março de 2013 para o Festival Internacional de Vídeos Educativos (FIVE) sobre desenvolvimento sustentável e educação. Os prêmios vão de 10 mil a 20 mil dólares.
Os vídeos devem ter entre três e 20 minutos, ser originais e podem assumir a forma de documentário, ficção ou animação. As gravações podem ser em qualquer idioma, mas precisam incluir legendas em inglês e espanhol.
Um conselho de jurados reconhecidos internacionalmente pela sua especialização no campo do desenvolvimento sustentável vai selecionar os três melhores trabalhos, que serão exibidos no FIVE, em Buenos Aires, de 12 a 14 de junho de 2013. Haverá diplomas especiais em várias categorias, incluindo melhor roteiro, melhor desenvolvimento artístico e melhor animação.
Os três melhores trabalhos serão exibidos no Festival Internacional de Vídeos Educacionais, que será realizado em Buenos Aires entre 12 e 14 de junho de 2013. Outros notáveis vídeos enviados para o concurso também poderão ser exibidos no festival.
Todos os vídeos enviados para o concurso/festival serão doados para a iniciativa UNAI para criar uma videoteca sobre desenvolvimento sustentável.
Para mais informações: http://www.festival-fce.org.ar/

Educomunicador poderá ministrar aulas em cursos técnicos do Centro Paula Souza




O Grupo de Formulação e Análises Curriculares (GFAC) do Centro Paula Souza incluiu, no Catálogo de Requisitos, o profissional graduado em Educomunicação entre os pré-requisitos à docencia de 5 disciplinas dos cursos técnicos do Centro.
As disciplinas, lá denominadas 'componentes curriculares', que poderão ser ministradas pelo licenciado em Educomunicação, pertencem a grade dos cursos de "Multimidia" e "Produção de audio e vídeo" e estão listadas abaixo:

Curso: 
Multimídia






Disciplinas:
Criação de Projetos para Rádio, TV Interativa e Animação

Desenvolvimento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em Multimídia

Teoria e Formas da Comunicação em Multimídia

Curso:                  Produção de Áudio e Vídeo
Disciplinas:
Cultura e Teoria da Comunicação em Meio Audiovisual

Filosofia Aplicada ao Audiovisual

Com esta medida, a partir do próximo concurso público para docentes nestas disciplinas, os profissionais formados em Educomunicação poderão concorrer a vaga.
A inclusão do Educomunciador entre os docentes do Centro Paula Souza é mais um passo importante na consolidação deste novo campo profissional que já é política pública do Ministério do Meio Ambiente - como ferramenta de suporte à Educação Ambiental, assim como nas prefeituras de diversas cidades como São Paulo e São José dos Campos. 
O profissional da educomunicação também tem sido chamado a atender demanda que surge no espaço do terceiro setor, e do ensino privado. No caso do terceiro setor, instituições como Cidade Escola Aprendiz, em São Paulo, contrata regularmente educomunicadores para exercer funções de gestores em seus projetos. Já no universo representado pelas escolas particulares, a figura do educomunicador aparece em instituições como os Colégios Bandeirantes, Lourenço Castanho, Villeneuve e Nossa Senhora das Graças, a título de exemplo. Em termos latino-americanos e mundiais a rede de escolas vinculadas aos salesianos passou a incorporar o conceito da educomunicação levando à necessidade de incorporar ou formar especialistas para atender os projetos em desenvolvimento.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

I Congreso Internacional "Comunicación y sociedad digital" acontece dias 18 e 19 de abril de 2013


logo-grupo2.png
La Universidad Internacional de la Rioja (UNIR) y el Grupo de Investigación "Comunicación y sociedad digital" convoca al I Congreso Internacional "Comunicación y sociedad digital" (18 y 19 de abril de 2013), que aspira ser un punto de encuentro de los principales académicos e investigadores interesados por abordar las múltiples facetas de este fenómeno.
El congreso pretende organizarse en torno  a los siguientes ejes temáticos:
• Redes sociales y comunicación
• Nuevas estrategias de persuasión en la red: marketing y publicidad online
• Nuevos formatos de entretenimiento
• La comunicación interactiva: de los videojuegos al newsgaming o el advergaming
• Comunicación móvil
• Web 2.0 web 3.0
• Supervivencia de los medios tradicionales en el entorno digital
Fonte: UAB

Chamada de trabalhos para livro digital: “Digital Literacy, Technology and Social Inclusion"



Header_pt-031.png









O projeto Navegando com o Magalhães convida todos os investigadores interessados no estudo dos programas ‘um computador por criança’ a submeter uma proposta de capítulo para o livro eletrónico intitulado “Digital Literacy, Technology and Social Inclusion: making sense of one-to-one computer programmes around the world”.
Com publicação prevista para novembro de 2013, este e-book é editado no âmbito do projeto de investigação “Navegando com o Magalhães: Estudo do Impacto dos Media Digitais nas Crianças”, em curso na Universidade do Minho, Portugal, financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia [PTDC/CCI-COM/101381/2008] e co-financiado pelo FEDER através do COMPETE [COMPETE: FCOMP-01-0124-FEDER-009056].
Mais informações em Chamada de Capítulos.
O prazo para recebimento de propostas está aberto até 20 de janeiro de 2013.  

XIII Congreso Internacional IBERCOM: Comunicación, cultura y esferas de poder acontece em maio de 2013 e tem Educomunicação como um dos temas

Nos dias 29 a 31 de maio de 2013, na Universidade de Santiago de Compostela acontece o XIII Congresso Internacional Ibercom - Comunicacíon, Cultura e Esferas de Poder. Para enviar artigos o limite é 15 de janeiro. Veja mais informações abaixo e no site: http://www.estudosaudiovisuais.org/lusofonia

IBERCOM.jpg






Objetivos do congresso
As implicações entre os agentes da comunicação, a pesquisa e a transferência social de resultados no âmbito da formação, para a solução de problemas ou como iniciativas novas, nos leva à necessidade de estabelecer uma sorte de estado geral dos objetos contemporâneos de pesquisa, das experiências de trabalho em andamento que ainda não contam com sua própria tradição e de certas tendências no pensamento comunicacional contemporâneo.
O exercício do saber como forma de poder, a reconfiguração da esfera pública como lugar para a diferença, a interculturalidade e a construção da igualdade constituem-se nos objetivos para este encontro de pesquisadores e pesquisadoras da ampla geografia ibero-americana.
Santiago de Compostela, a cidade-símbolo da viagem como transformação, é referência nos estudos americanistas, e a Faculdade de Ciências da Comunicação, sede do Congresso, acolheu, entre outros eventos, o II Congresso Ibero-americano de Jornalismo Digital (2003), VII Congresso Lusocom (2006), o Congresso fundacional da AEIC (2008) ou o Encontro Real-Code, Comunicação e Desenvolvimento (2011).
Ademais, o Departamento de Ciências da Comunicação da Universidade de Santiago tem acumulada uma longa experiência na organização de cursos de doutoramento com universidades ibero-americanas, como com a Universidade Nacional de Tamaulias (México) ou a Técnica Particular de Loja. Do mesmo modo, na Universidade de Santiago está situado o Centro Interdisciplinário de Estudos Americanistas “Gumersindo Busto”, também com uma grande trajetória de pesquisa sobre as relações com a Ibero-América.
A celebração do IBERCOM 2013 na Galícia, organizado pela AGACOM, além de proporcionar uma maior visibilidade à pesquisa em Comunicação na Galícia e de materializar o encontro entre acadêmicos, pesquisadoras e pesquisadores, vai criar condições para a cooperação entre âmbitos disciplinares, universidades e países diferentes convocados em torno da Comunicação, cultura e esferas do poder.

Divisões Temáticas Ibercom (DTIs)
Políticas culturais, tecnologias e esferas do poder (DTI 1)
Coordenação: Francisco  Sierra (U. de Sevilla), Luis Humberto Marcos (ISMAI-Instituto Universitario-Portugal), Enrique Sánchez (U. de Guadalajara-México), Eliseo Colón (U. de Puerto Rico)
- O papel das tecnologias e das novas experiências na democratização do espaço midiático, dos seus usos sociais, e do direito à apropriação deste espaço para diferentes práticas de comunicação e de expressão em conjunção com a configuração de novas esferas participativas.
- Rumo à definição de um novo mapa das relações entre instâncias plurais de planejamento cultural e o direito à comunicação: acessibilidade e diversidade como aspectos constituintes.
- Novos modelos comunicacionais e a construção de contornos-rede como parte da esfera pública.
- Aspectos regulamentares: governança e modalidades de autoria.
Estruturas e suportes de comunicação: produção, consumo e recepção (DTI 2)
Coordenação:  Xosé Videla (UdC), Francisco Campos (USC), Isabel Ferin Cunha (U. Coimbra- Portugal), João Freire  (UFRJ – Brasil)
- Estudo da criatividade, desenho, inovação e planejamento para a produção e gestão de conteúdos jornalísticos nos meios impressos, audiovisuais, digitais, redes sociais e outras formas de comunicação relacionadas com os mesmos.
- Condições organizativas e profissionais da atividade jornalística e das outras formas de comunicação.
- Critérios e sistemas de qualidade, de regulação, co-regulação, auto-regulação, responsabilidade social e propriedade intelectual relacionados com os âmbitos profissionais e empresariais da informação e a comunicação.
- Técnicas e formas de ideação, criação, inovação, produção, relação, mediação, interação e circulação da informação e a comunicação.
- Tendências, estratégias e técnicas de promoção e comercialização de produtos, bens e serviços de informação e comunicação.
- Transformações do mercado da comunicação e efeitos da crise na estrutura empresarial dos meios.
- Evolução das estruturas e modelos de negócio dos meios tradicionais e das novas formas e agentes (micro-meios, infomediários e plataformas) da cadeia de valor da produção, intermediação e distribuição dos conteúdos.
- Convergência de conteúdos e plataformas. O consumo multimídia. Produtos transmídia e cross media. O estudo das audiências aplicadas aos meios tradicionais e novas mídias.
- A comunicação de mobilidade e através das redes sociais virtuais.
- As novas tendências e formas de recepção, de consumo, de interação e participação de usuários e audiências.
Comunicação estratégica, organizacional e publicitária (DTI 3)
Coordenação: Margarida Maria Krohling Kunsch (USP-Brasil), Emma Torres (UVigo), Carmen Costa (UdC), Enrique Castelló (USC)
Análise e reflexão sobre as novas formas de comunicação corporativa e publicitária, atendendo aos novos canais e suportes, às estratégias que as colocam em andamento, assim como aos resultados conseguidos. Unha olhada nos atores sociais que comunicam (empresas, instituições, partidos políticos, associações…) e nos processos de relação com seus públicos. Novas propostas, comunicação na Rede e comunicação multimídia.
Linhas de trabalho:
- Estratégias de comunicação
- Comunicação de Crise. Comunicação de Riscos
- Comunicação empresarial e institucional
- Redes sociais e comunicação corporativa
- Reputação 2.0 e estratégia digital
- Publicidade e novas alternativas
Teoria e métodos de pesquisa (DTI 4)
Coordenação: Miguel Silva (U.Porto-Portugal), Raúl Fuentes (Iteso- México), Lucrécia  Ferrara (PUCSP- Brasil)Richard Romancini (USP-Brasil)
Desafios metodológicos que formulam os novos territórios e os novos fenômenos de um mundo em mutação. Reflexão metodológica sobre as experiências derivadas do trabalho pesquisador: obstáculos e renúncias com os quais se confronta a prática da pesquisa.
Linhas de trabalho:
- Avaliação metodológica da pesquisa empírica sobre comunicação. Desenhos metodológicos para pesquisas empíricas.
- Novos desenvolvimentos nas técnicas, ferramentas e procedimentos quantitativos e qualitativos.
- Experiências de trabalho de campo.
- Problemas e possibilidades dos métodos de pesquisa participativa.
- Aproveitamento e limitações das estratégias de triangulação metodológica.
- Propostas metodológicas para a abordagem empírica do cibermundo.
- Recursos e políticas de ajuda à pesquisa empírica sobre comunicação e cultura.
- Práticas e métodos ao redor das epistemologias do Sul
Educomunicação (DTI 5)
Coordenação: Marcelo Martínez (USC), Adilson Citelli (USP – Brasil), , Gabriel Kaplun (U. de la República-Uruguay), Lucía Castellón (U. Mayor-Chile)
A Educomunicação como eido de pesquisa interdisciplinar que transcende os limites entre educação e comunicação para gerar espaços de encontro e trabalho compartilhado, seja desde a análise reflexiva, ou desde algum tipo de atividade criativa, mais além de um ato de alfabetização, sendo uma ação comprometida com um indivíduo, os demais e o contorno.
As linhas propostas para o debate são as seguintes:
- Os projetos educomunicativos como ferramentas de transformação social e dinamização comunitária: processos e produtos.
- A aquisição de competências comunicativas desde uma perspectiva crítica: vias de participação e tomadas de decisões.
- Metodologias de intervenção e aprendizagens significativas: vivencialidade na ação educomunicativa.
- Pré-alimentação e inteligências múltiples na educomunicação: a emocionalidade do fazer humano.
Os discursos da comunicação: migrações, gênero, movimento cidadão (DTI 6)
Coordenação: Aimée Vega Montiel (UNAM – México), Cicilia Peruzzo (UNESP-Brasil), Conceição Lopes (U. de Aveiro-Portugal)Olga Osorio (UdC)
Nas ações de apropriar-se e democratizar a comunicação como bem comum, frente à deslegitimação e o cercamento do poder hegemônico dos espaços de comunicação e de representação social e cultural, reativam-se cosmovisões, saberes e fazeres, crenças, formas de organização, redes sociais e cidadãs, formas de narração e expressão, formas de ser e de estar,… próprios do convívio e da cotidianidade nas culturas e da mobilização política e de classe. O DTI pode atender, portanto, as seguintes linhas:
- Cultura popular e comunicação: memória, transferência, expressão e apropriações da comunicação  no altermundismo e na diversidade.
- A ação comunicativa e organizativa nos movimentos sociais e culturais na Ibero-América.
- Estereótipos e deslegitimação dos grupos sociais e culturais na Ibero-América: poderes hegemônicos, processos de cidadania e meios de comunicação.
- Resistência e transformação das culturas e dos povos frente à hegemonia comunicativa.
- Convivência, cotidianidade e narratividade nas sociedades e culturas ibero-americanas.
- Ibero-América e a democratização comunicativa.
Estudos Cinematográficos e Audiovisuais (DTI 7)
Coordenação: José Luis Castro de Paz (USC), Gustavo Aprea (UBA- Argentina), Vitor Reia (U. do Algarve-Portugal)Renato Luiz Pucci Junior (UAM-Brasil)
Análise e estudo do cinema e do audiovisual, aprofundando-se nas suas transformações presentes e na sua função identitária. Entre outras entradas, propõem-se as seguintes:
- Criação de conteúdos, formatos e tecnologia
- Mudanças na programação, acessibilidade e o novo papel das audiências na rádio e na televisão.
- A análise fílmica a partir dos contextos históricos e sociais nos quais os filmes são produzidos.
- A autoria e os cinemas nacionais.
História da Comunicação e dos Meios (DTI 8)
Coordenação: Alberto Pena (UVigo), Xosé Ramón Pousa (USC), António Holdlfeld (PUCRS-Brasil), Eduardo Gutiérrez (U. Javeriana, Cali- Colombia)
- Estudo histórico dos emissores, suportes, receptores e mensagens da comunicação social em qualquer das suas dimensões de caráter geral. Perspectiva, política, social, cultural ou econômica. Os grandes modelos discursivos: informativo, publicitário ou propagandístico. Dinâmicas de interação entre os meios de comunicação, as fontes e os públicos.
- Estudo da evolução histórica das empresas, das tecnologias e dos públicos da comunicação nos diferentes países e territórios. Experiências e inovações metodológicas, historiografias nacionais e internacionais e novas fontes e abordagens científicas.
- História da comunicação através dos suportes audiovisuais: Cinema, Rádio, Televisão, Mídia digitais.
- Histórias de caráter transversal: História da Comunicação, História da Imprensa, História da Cultura e da Mídia.
GRUPOS TEMÁTICOS
Coordenador: Xosé Rúas (UVigo)
O Congresso abre uma linha destinada a grupos de pesquisa que poderão fazer propostas relacionadas com seus âmbitos de estudo, com o fim de incluí-los como capítulos específicos do livro que será editado após sua celebração.
Cada grupo terá que indicar título, mesa temática na qual solicita a inscrição como moderador/a dos resumos e comunicações propostas, consorte os requisitos de matrícula e normas de estilo indicados nas bases do Congresso. São necessários um mínimo de cinco comunicações procedentes de dois países ou centros para sua aprovação e apresentação.
As propostas de grupos, títulos, moderadores/as e comunicações associadas serão enviadas por email a xoseruas@gmail.com, nos mesmos prazos que regem para o “call for papers”. Tão logo sua aceitação seja confirmada, será pago o valor de 100 euros por grupo, mais o pagamento da inscrição estabelecida para cada assistente ao Congresso.

DIRETORIA (2012-2015)
  • Presidente: Maria Immacolata Vassallo de Lopes (Brasil) Universidade de São Paulo
  • Vice-Presidentes:

- Margarita Ledo (Espanha) Universidad Santiago de Compostela
- Carlos Arroyo Gonçalves (Bolívia) Universidad Católica Boliviana San Pablo
- Margarida Kunsch (Brasil) Universidade de São Paulo
- Secretário Geral – Luís Humberto Marcos (Portugal) Instituto Superior da Maia

UFU divulga Mestrado Profisisonal em Comunicação e Sociedade


A Universidade Federal de Uberlândia (UFU) divulgou o edital do curso de Mestrado Profissional Interdisciplinar em Tecnologias, Comunicação e Educação, oferecido pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Sociedade da Faculdade de Educação (Faced). É preciso ter curso de graduação de nível pleno reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC). As inscrições devem ser feitas de 7 a 11 de janeiro de 2013, no Campus Santa Mônica, Bloco 1G, sala 156. As aulas começam no primeiro semestre de 2013.
São 14 vagas para a linha de pesquisa “Tecnologias e Interfaces da Comunicação” e 11 vagas para “Mídias, Educação e Comunicação”. Na primeira fase, o Plano de Trabalho deve ser entregue entre 21 e 25 de janeiro. O resultado sai no dia 4 de fevereiro. A prova escrita  está marcada para 18 de fevereiro. A avaliação de currículo vai ser feita de 4 a 6 de março. O resultado final está previsto para 8 de março. 
Fonte: Diretoria de Comunicação Social da UFU  http://www.dirco.ufu.br/node/3395

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...