quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Oficina educomunicativa de desenho animado aproxima crianças brasileiras e francesas


ano da França no Brasil em 2009 rendeu uma oficina de desenho animado mediada pela educomunicadora Ana Luisa Anker, de São Paulo, em parceria com o professor José Aires de Castro Filho da Universidade Federal do Ceará (UFC) com o patrocínio do Banco do Nordeste. A história coletiva criada e produzida pelas crianças das escolas Paul Vaillant Couturier de Villejuif-França e José Ramos Torres de Melo de Fortaleza-CE.

Uma das cenas da história: duas crianças francesas se encontram com uma brasileira, em Fortaleza-CE
Ao mesmo tempo em que havia a produção envolvendo duas culturas, os universitários da UFC aprendiam a montar uma história coletiva. “Conseguimos contato com uma comunidade de Villejuiff na França e trabalhamos a troca de arte das duas culturas. Enviamos pra eles literatura de cordel e eles nos falaram sobre Fernand Leger, um pintor que influenciou muitos pintores aqui no Brasil. Promovemos encontros através de skype das duas classes de 4a série de ensino fundamental”, conta Ana Luisa.
De acordo com a educomunicadora, tudo se deu num processo coletiva que resultou numa produção que se fundamentou na troca. “Os alunos franceses fizeram os personagens de xilogravura e os alunos brasileiros trabalharam os cenários com colagens de fotos e pinceladas inspiradas em Fernand Leger,” acrescenta.
Em relação aos alunos da universidade, a animadora mostrou várias maneiras de construir uma história coletiva. Assim, os universitários se tornaram mediadores junto aos alunos das escolas na França e no Brasil. Os alunos da universidade fazem parte do Grupo de Pesquisa e Produção de Ambientes Interativos e Objetos de Aprendizagem – PROATIVA coordenado pelo professor José.
"Atualmente, o grupo conta com a participação de alunos das mais diversas áreas e tem por objetivo desenvolver objetos de aprendizagem como atividades multimídia, interativas, na forma de animações e simulações que têm a idéia de quebrar o conteúdo educacional disciplinar em pequenos trechos que podem ser reutilizados em vários ambientes de aprendizagem" conta o professor. Essas informações também podem ser visualizadas no site do Grupo:http://www.proativa.virtual.ufc.br/
Leia também ao artigo "Me perdi e me achei no Brasil: Multiculturalismo produção colaborativa de conteúdos digitais na escola" que o grupo escreveu para descrever "os procedimentos e resultados do projeto “Me perdi e me achei no Brasil”, desenvolvido com alunos de uma turma de 4º ano de uma escola de Fortaleza-Brasil e uma escola de Villejuift-França", informa o resumo do mesmo.
Menção Honrosa
Esse trabalho recebeu Menção Honrosa no Prémio Artes Digitais e Aplicativos Educacionais a Ana Luisa Anker durante o 4º Simpósio Hipertexto e Tecnologias na Educçaão que aconteceu entre os dias 13 a 15 de novembro de 2012, em Recife-PE.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...