quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Educomunicar é ensinar aprendendo, avaliam alunos de curso do NCE/USP

Excelente, provocativo, didático, rico em conteúdo, professores preparados e solícitos. Esses são alguns depoimentos de cursistas escritos no instrumento de avaliação do curso de atualização Educomunicação na Perspectiva do NCE,oferecido pelo Núcleo de Comunicação e Educação, da Escola de Comunicações e Artes da USP, no segundo semestre de 2014.

Programado em dois módulos de 40 horas cada, o curso ofereceu 60 vagas gratuitas, das quais 52 cursistas concluíram e 26 responderam ao questionário de avaliação.
Em sua maioria os cursistas acharam o curso uma excelente oportunidade de crescimento profissional, como também abriu perspectiva de mudanças significativas na atuação do professor no processo educativo independente da disciplina em que atua.

O primeiro módulo aconteceu entre os dias 2 de agosto à 4 de outubro, sendo ministrado pelos professores Ismar de Oliveira Soares, Claudemir Edson Viana, Marciel Consani, Claudia de Almeida Mogadouro, Paola Prandini, Daniele Próspero. Os temas abordados trataram sobre a história da educomunicação, a epistemologia, as áreas de intervenção, a lei Educom, as mediações tecnológicas, as questões de gênero, o diálogo como prática educomunicativa, o convívio infanto-juvenil com a mídia, o planejamento e a gestão de projetos.

O segundo módulo que aconteceu entre os dias 18 de outubro à 20 de dezembro de 2014, propôs uma abordagem mais voltada para a reflexão sobre as tecnologias e suas linguagens e contou com mais quatro palestrantes para complementar o quadro: Silene Lourenço, Maria Salete Soares, Izabel Leão e Carmen Gattás, finalizando o módulo com a apresentação dos projetos de intervenção dos grupos formados.

Para muitos cursistas o ganho pessoal ultrapassou o conhecimento da área, levando-o a querer fazer mestrado. Outra cursista afirmou que a educomunicação para ela é um modo de estar na vida, de viver em sociedade, e outro depoimento afirma que o conhecimento aprendido lhe fez bem à alma.
Quanto aos ganhos profissionais alguns gostaram do exercício de escrever um projeto de educomunicação, pois dessa forma puderam atualizar o conhecimento. Também afirmaram que as discussões permitiram atualização profissional em temas como a educação e novas tecnologias, sem contar nos novos teóricos da área que trouxeram reflexões importantes.

Como melhoria a avaliação mostra que os cursistas queriam mais tempo de duração do curso e também propuseram mais prática, como editar vídeos, criar programa de rádio, formatar jornal impresso, etc.

Questionados sobre o que é educomunicação as respostas mostram que o curso atingiu o seu objetivo:
- “utilizar o direito de comunicação para ampliar o protagonismo dentro do espaço educacional”;
- “é a mediação de algum tema de interesse com a utilização de recursos de mídia interativos”;
- “ é a melhor maneira de criar, recriar e desenvolver a educação utilizando mídias”;
- “é o uso da comunicação mediada pelas tecnologias na educação”
- “é o fazer coletivo, o processo como principal aprendizagem. É a comunicação na prática”
- “é a possibilidade de fazer/pensar e agir na educação”
- “área do conhecimento que visa o trabalho coletivo utilizando ferramentas de mídias, leitura critica dos meios”
- “é a comunicação que visa educar de forma mais cidadã, por meio do uso dos recursos tecnológicos”
- “é o poder de autoria, de protagonismo na vida, através das ações proporcionadas pela união entre comunicação e educação”

- “é o modo de estar na vida, entendendo cada ser humano como uma riqueza. É compartilhar o conhecimento, colocando alunos e professores na mesma condição de aprendizado. Educomunicar é ensinar aprendendo, aprender ensinando”.

Por Izabel Leão

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...