domingo, 23 de agosto de 2015

Prática educomunicativa em área de preservação é tema de dissertação na UNICAMP

No dia 21 de agosto de 2015, a jornalista Débora Menezes defendeu, junto ao programa de pós-graduação mantido pelo LABJOR – Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo, da Universidade Estadual de Campinas, a dissertação intitulada: COMUNICAÇÃO E MOBILIZAÇÃO NA GESTÃO PARTICIPATIVA DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO: O CASO DA APA DA SERRA DA MANTIQUEIRA.

A pesquisa, orientada pela Profa. Drª. Maria das Graças Conde Caldas, teve por objetivo central a análise do processo de comunicação entre os diferentes atores sociais (Estado, ONGs e comunidades) presentes no cotidiano de uma Unidade de Conservação, tendo como estudo de caso a Área de Preservação Ambiental da Serra da Mantiqueira, composta por um território que abrange 30 municípios nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, estendendo-se de Santo Antônio do Pinhal (SP) a Resende (RJ), passando por Itamonte (MG) numa área ocupada por 50 mil pessoas.
A pesquisa foi desenvolvida por meio de observação em campo, análise documental e realização de entrevistas com os diferentes grupos envolvidos com a gestão do espaço de preservação ambiental, tendo como referências, entre outras, a Teoria da Mobilização Social (Toro & Werneck, 1996) e a Teoria da Educomunicação (SOARES, 2000). A partir destes pressupostos, a autora identificou os conflitos locais, as redes de comunicação/mobilização e os papéis dos participantes desta região geográfica, tendo o órgão público ICMBio, responsável pela gestão da APA da Serra da Mantiqueira, como produtor social, mediador das relações em torno dos objetivos da gestão participativa.

O trabalho conclui que a implementação de processos de comunicação e educação ambiental, na perspectiva da Educomunicação, poderá otimizar a capacidade comunicativa da APA e de todos os seus atores sociais. Ampliar a capacidade comunicativa nessa rede significaria, no caso, partilhar conhecimentos, entendimentos e políticas de ação, mobilizando, através do diálogo social, os agentes sociais para o desenvolvimento sustentável e a preservação da cultura regional, que fazem parte dos objetivos da APA.

De acordo com o Prof. Ismar de Oliveira Soares, que compartilhou a banca examinadora com a bióloga e ecóloga Cristina Simão Seixas, o trabalho de Débora Menezes apresenta-se como uma autêntica contribuição para o entendimento da natureza de uma das áreas de intervenção centrais para o campo da Educomunicação: a gestão da comunicação nos espaços educativos: “A Educomunicação passa a contar, a partir desta pesquisa, com um importante suporte bibliográfico para entender a área da gestão comunicativa. Nesse sentido, a partir desse momento, o trabalho passará ser referência para os estudantes da Licenciatura em Educomunicação da ECA/USP”, afirmou o professor na conclusão de sua arguição.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...