Educomunicação, o conceito

O conceito de Educomunicação é relativamente novo. Surgiu a partir das pesquisas desenvolvidas pelo Núcleo de Comunicação e Educação (NCE) da Universidade de São Paulo (USP) no final da década de noventa (1997-1999) após a realização da Pesquisa Perfil do Educomunicador. A mesma foi coordenada pelo professor Ismar de Oliveira Soares, reconhecido internacionalmente por suas pesquisas na inter-relação Comunicação e Educação. Os resultados da pesquisa foram publicados em 1999 na extinta revista Contato (Brasília, DF, ano 1, n. 2, jan./mar. 1999, p. 19-74). 

Entretanto, o termo "educomunicação" já aparecia em discussões da Unesco desde os anos oitenta para designar ações de comunicação voltadas para a educação e vice-versa. Na mesma década, Mario Kaplun utilizava o termo "educomunicador" nomear o comunicador que atua nas práticas de comunicação alternativa na América Latina.

Logo após a divulgação da pesquisa, diversas instituições nacionais e internacionais começaram a se utilizar do conceito como o NCE-USP vem disseminando, ou seja, a partir da gestão de processos comunicativos de maneira democrática, interdiscursiva, dialógica na educação formal, não formal e informal. 

Simultaneamente ao conceito de Educomunicação como entendido pelo NCE-USP, práticas dialógicas vem sendo desenvolvidas por pesquisadores, grupos e agentes populares em torno do que é chamado por mídiaeducação, educação para a mídia, bem como outros termos. Embora, reconheça essas práticas como inerentes ao conceito educomunicativo, os pesquisadores do NCE-USP acreditam que a Educomunicação é muito mais abrangente.


A pesquisa
Uma pesquisa desenvolvida pelo NCE - Núcleo de Comunicação e Educação da
ECA/USP, sob nossa coordenação, junto a um grupo de 178 especialistas de 12 países
da América Latina, entre 1997 e 1998, apontou para a existência de uma nova figura
profissional a que denominamos de Educomunicador.

Segundo a pesquisa, o Educomunicador é o profissional que demonstra capacidade
para elaborar diagnósticos e de coordenar projetos no campo da inter-relação Educação/ Comunicação.
Entre as atividades que desenvolve, destacam-se:
a) a implementação de programas de "educação para a comunicação", favorecendo
ações que permitam que grupos de pessoas se relacionem adequadamente com o
sistema de meios de comunicação.
b) o assessoramento a educadores no adequado uso dos recursos da comunicação, como instrumentos de expressão da cidadania.




LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...